Rochers de Naye (Suíça) – Um passeio de trem até o topo dos Alpes Suíços

A partir de Montreux, na Suíça, você pode fazer alguns bate-voltas de trem incríveis! No último episódio, a gente mostrou o Trem do Chocolate e, hoje, o passeio do do dia é o Rochers de Naye!

Desde 1982, o estes vagões apertados e barulhentos tem feito o trajeto de uma hora entre Montreux e Rochers de Naye. A inclinação das montanhas é tão severa que as rodas são atreladas a correias pra que o trem possa vencer todos os túneis e morros que estão no caminho. Lá em cima, a mais de dois mil metros de altitude, você já pode dizer que teve a sensação de pisar nos Alpes Suíços. Como a região tem um microclima próprio, diferente de todo o resto da Suíça, o tempo deixa o passeio sempre único.

3em3-rochers_de_naye_7

Todos os dias, o velho vagão parte montanha acima, de Montreux a Rochers de Naye.

3m3-rochers_de_naye_39

O trajeto, de cerca de uma hora, é lindíssimo.

3em3-rochers_de_naye_32

De túnel em túnel, de morro em morro, o trem alcança Rochers de Naye!

3m3-rochers_de_naye_40

A neblina é uma fiel companheira do Lago de Genebra.

3m3-rochers_de_naye_41

Parece um ponto turístico, mas é só onde as pessoas moram. Liga não, a Suíça é assim mesmo.

3em3-rochers_de_naye_14

Tá vendo o Castelo de Chillón lá embaixo? Veja como ele é,no episódio de Montreux: 3em3.com/montreux .

A gente teve que repetir porque, na primeira vez, era muita chuva, muita chuva mesmo. Não dava pra ver dois metros à frente por causa do nevoeiro. Na segunda tentativa, em compensação, o dia estava lindo e ensolarado. Não deu pra ver Montreux e o Lago de Genebra lá em baixo mas, na verdade, a sensação de estar acima das nuvens, literalmente, foi impagável.

E como ainda era verão, ainda conseguimos ver as marmotas e bodes que habitam o topo do Rochers de Naye. Eles saem pra tomar sol porque, no inverno, a temperatura baixa demais e fica impossível pros bichos darem uma voltinha. Claro que tem seu encanto – aqueles montes nevados, exatamente do jeito que você imagina os alpes e tudo mais, mas só no calor você pode sair andando livremente pelas trilhas que estão lá em cima, sempre revelando novas paisagens entre um mirante e outro.

3em3-rochers_de_naye_4

Pisar nos Alpes Suíços: checked!

3em3-rochers_de_naye_31

3em3-rochers_de_naye_30

A sensação de caminhar acima das nuvens!

3em3-rochers_de_naye_27

3em3-rochers_de_naye_26

3m3-rochers_de_naye_8

3m3-rochers_de_naye_37

Dá pra entrar na casa do maquinista, em pleno trajeto!

3m3-rochers_de_naye_36

3m3-rochers_de_naye_38

3em3-rochers_de_naye_21

Há um restaurante panorâmico, o Plein Roc; Paraíso das Marmotas e Jardim Botânico, mas nada se compara as vistas. Vista roupas confortáveis, proteja a pele e encare uma das aventuras mais lindas da sua vida. Não há necessidade de guia: as trilhas são sinalizadas e o contato com a natureza é constante. Aliás a gente sempre associa Suíça só à luxo, modernidade, pontualidade, mas a verdade é que tem muita coisa linda e fácil de fazer pros amantes de natureza também! Além do dinamismo por alterar a paisagem completamente a cada vez que uma estação nova chega ou se despede.

3em3-rochers_de_naye_19

3em3-rochers_de_naye_25

Só no verão, você poderá ver as marmotas que habitam o Rochers de Naye!

3em3-rochers_de_naye_5

3em3-rochers_de_naye_20

Capricha, Sido! Essa vai ficar bonita.

3em3-rochers_de_naye_34

3em3-rochers_de_naye_35

A diminuta vila de Glion é mais conhecida pela sua Universidade, que mais parece um castelo. A região da Suíça francesa tem escolas de turismo e hospitalidade conceituadíssimas e é comum acabar se deparando com ela delas. Se você estiver subindo de Montreux a Rochers de Naye, esta é a primeira parada – se esiver voltando, é a terceira. Na verdade, nós nem esperávamos parar aqui mas, conforme íamos olhando pela janela, vimos que precisávamos ver o lugar com mais calma! As vistas pro Lago de Genebra são lindas demais!

A rota de trem para o Rochers de Naye não está inclusa no Swiss Travel Pass, o bilhete único da Suíça. Preço: CHF 70,00 por adulto / CHF 35,00 com o Swiss Travel Pass. Guarde de 3 a 5 horas.

3em3-rochers_de_naye_18

Vale a pena descer na estação de Glion, também.

3em3-rochers_de_naye_11

Olha a vista de Montreux que você vai ter!

3em3-rochers_de_naye_10

3em3-rochers_de_naye_17

Como diria uma leitora nossa: parece até Gramado!

O 3em3 visitou a Suíça a convite do Switzerland Tourism e da Edelweiss.

Texto: Tiago Caramuru
Imagens: Tiago Caramuru / Sidney Michaluate
Edição: Tiago Caramuru / Anderson Spinelli

Comentários

Sobre o Autor
- Desde que descobriu que viajar é possível, viciou. Muita disciplina financeira, um pouco de sorte. Nada como uma viagem após a outra. Escreve o blog Esvaziando a Mochila desde 2009. Publicou, em 2014, o trabalho fotográfico Rumo às Primeiras Mil Viagens, compilação de 100 retratos e paisagens feitos pelo mundo, durante quatro anos.