Maragogi (Brasil) – 3 formas de aproveitar o Caribe Brasileiro

Maragogi é conhecido por muitos como o Caribe Brasileiro. E apesar de não gostarmos muito de comparações, é inegável que a tonalidade e a temperatura da água remetam, de fato, aos mais famosos destinos caribenhos.

3em3_maragogi_09

A cidade atualmente é o segundo polo mais visitado de Alagoas e entrou de vez no mapa em 1989, após a inauguração do resort Salinas do Maragogi. Sua localização, exatamente entre Maceió e Recife, faz com que muitos turistas optem apenas por passar o dia no local, mas Maragogi merece muito mais que um bate-volta. Confira aí três motivos para reservar uns dias por lá e curtir esse paraíso brasileiro.

3em3_maragogi_06

1) Piscinas Naturais

Galés:

A aproximadamente 6 km da costa, está o principal atrativo do destino: as Galés de Maragogi. Uma procissão de barcos parte para as piscinas naturais na maré baixa. E com a água bem rainha e transparente, um snorkel já é mais do que suficiente para observar as diversas espécies de peixes.

maragogi_10_web

DCIM100GOPROG0043350.

maragogi_14_web

DCIM100GOPROG0053376.

Barra Grande:

No dia em que visitamos Barra Grande, o dia estava ensolarado, o que permitiu que nossa experiência nas piscinas naturais fosse ainda mais impressionante do que nas Galés.

3em3_maragogi_15

O grande diferencial de Barra Grande é a possibilidade de chegar as piscinas naturais com barco ou a pé, pelos bancos de areias que se formam quando a maré está bem baixa.

Preço | R$ 75,00 por pessoa (os passeios às Galés ou a Barra Grande são feitos separadamente), com tempo de permanência de aproximadamente dua horas.

3em3_maragogi_17

maragogi_9_web

DCIM102GOPROG0705404.

Nós adoramos o Nordeste! Veja também outros destinos imperdíveis que visitamos por lá: 

Porto de Galinhas (Pernambuco) – 3 dicas de passeios e onde se hospedar
Porto de Galinhas Gourmet (Pernambuco) – Onde comer muito bem em Porto de Galinhas
Maceió (Alagoas) – 3 paraísos para visitar à partir da capital alagoana
Onde ficar em Maceió (Alagoas) – 3 motivos para se hospedar no Pratagy Beach Resort
Jericoacoara (Brasil) – 3 passeios obrigatórios em Jeri
Rota das Emoções (Brasil) – 3 destinos incríveis no nordeste brasileiro

2) Praias

As praias de Maragogi também são de tirar o fôlego! E você pode fazer dois tipos de passeio para conhecer várias delas no mesmo dia: de buggy ou de lancha. Os passeios de buggy duram aproximadamente 4 horas e são feitos no litoral norte ou no sul. Você que escolhe.

3em3_maragogi_10

As praias do norte são mais bonitas e, consequentemente, mais conhecidas. Nada impede também de você fazer um litoral de manhã e outro a tarde. Dá inclusive pra fazer paradas em algumas praias pra mergulho ou simplesmente pra fazer fotos.

maragogi_6

maragogi_13_web

3em3-maragogi-buggy-01

3em3_maragogi_07

3em3_maragogi_12

3em3_maragogi_19

Já o passeio de lancha dura menos tempo, mas oferece uma perspectiva diferente da região. Seguimos rumo ao litoral norte, passando pela famosa Praia de Antunes, onde paramos para dar um mergulho, e também pelas lindas praias de Barra Grande, Ponta de Mangue e Peroba.

Preço | Passeio de lancha: 75,00 por pessoa Passeio de buggy (costa norte e costa sul são feitas separadamente): aprox R$ 200,00 para até três pessoas.

3em3_maragogi_03

maragogi_5_web

maragogi_4_web

3em3_maragogi_02

3em3_maragogi_16

3) Salinas do Maragogi

O Salinas do Maragogi tem tanta coisa pra fazer que você pode passar uma semana lá sem nem tirar o pé pra fora do resort. Não é a toa que ele foi eleito pelo Traveler’s Choice 2016 como o segundo melhor hotel para famílias no mundo.

3em3_maragogi_08

3em3_maragogi_14

Como chegar a Maragogi e quem leva: Os aeroportos mais próximos são os de Recife/PE e Maceió/AL, ambos a duas horsa de carro de Maragogi. Alugue um carro para circular livremente as belíssimas e desertas praias da região, ou agende o transfer com seu hotel, que deve custar entre R$ 60,00 – R$ 100,00 por pessoa do aeroporto até Maragogi. Estando em uma das capitais, o ônibus da Real Alagoas é a opção mais barata (aprox. R$ 30,00) a partir das respectivas rodoviárias.

Quanto custa: você vai a Maragogi para: 1 – Nadar nas piscinas naturais; 2 – Visitar as praias ao redor; 3 – Relaxar. Cada um dos passeios custa, em média, R$ 70,00 por cabeça, o que faz da cidade um destino bem acessível. A hospedagem, no entanto, será a escolha mais importante para determinar a qualidade dos seus dias por lá.

Onde ficar: Maragogi é um típico destino sol e mar. São apenas 30 mil habitantes no vilarejo – melhor que estar no paraíso, é não ter que dividi-lo com quase ninguém. Nós ficamos no excelente e premiadíssimo Salinas do Maragogi (reserve aqui). O hotel que inaugurou o sistema all inclusive no Brasil também o aperfeiçoou de forma primorosa: os restaurantes e bares servem comidas e bebidas deliciosas, durante o dia inteiro. Os animadores também são ótimos, dando vida à toda estrutura do hotel, que incluiu quadras de tênis, campos de futebol e piscinas. Não deixe de jantar no restaurante nordestino!

Quando ir:  Novembro é o início da alta estação, que vaia té Fevereiro. Os preços sobem e a ocupação, também. Março e Abril são bons meses, quando o tempo ainda está bom e os preços caem ligeiramente. Maio, Junho e Julho, a chuva aperta – quem se propõe a arriscar, no entanto, pega descontos ótimos nas passagens e na hospedagem. Agosto, Setembro e Outubro são os melhores meses custo X benefício.

3em3_maragogi_05

3em3-maragogi -salinas-01

São mais de 66 mil metros quadrados de muita diversão. Tem quadras de tênis, campos de vôlei e futebol, e um complexo aquático com diversas piscinas. Sem falar que é All Inclusive, ou seja, você pode se esbaldar de comer nos 3 bares e 2 restaurantes, que funcionam 24 horas por dia. Tudo isso a apenas alguns passos do mar.

Quer se hospedar lá? Clique no link a seguir para conferir os valores e outras informações: Salinas de Maragogi.

3em3_maragogi_01

3em3_maragogi_13

3em3_maragogi_18

maragogi_3_web

3em3-maragogi -salinas-02

Texto : Anderson Spinelli
Imagens: Anderson Spinelli / Tiago Caramuru / Sidney Michaluate
Edição: Anderson Spinelli

Comentários

Sobre o Autor
- Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 27 países. Em 2013, deu início ao projeto Destinos Imperdíveis.