Lucerna (Suíça) – 3 atrações imperdíveis na Suíça Central

Quando anunciamos nossa viagem à Suíça nas redes sociais, a reação foi praticamente unânime: quase todos que se manifestaram disseram que o pequeno país era o que mais haviam gostado de conhecer na Europa.

E no final de setembro pudemos constatar que estavam certos. É realmente impressionante a beleza do lugar, o nível de organização, a qualidade de vida, a educação dos habitantes, entre tantos outros aspectos que me chamaram nossa atenção.

Tivemos a oportunidade de conhecer alguns lugares que já estavam há muito tempo na nossa lista como: Interlaken, Lucerna e Zurique. Mais do que isso: pudemos conhecer cidades incríveis como Brienz, Thun, Engelberg e algumas outras que parecem ter saído de um conto de fadas de tão perfeitas.

3em3-suica-engelberg

O país possui uma beleza tão impressionante, que é praticamente impossível ficar muito tempo sem querer tirar uma foto ou fazer um vídeo. A cada minuto uma nova paisagem faz com que seja necessário sacar novamente o celular do bolso ou a câmera da mochila. É inevitável!

Até por isso, nossos oito dias por lá geraram material para CINCO episódios! O primeiro deles é esse que você assiste acima. Aproveitamos a base em Lucerna para conhecer 3 atrações da região central da Suíça. Confira abaixo um pouco sobre cada uma delas:

1) Monte Titlis (Engelberg)

Localizado na charmosíssima cidade de Engelberg, o Monte Titlis fica a apenas 40 minutos de Lucerna. Com 3.020 metros de altura, o Titlis oferece diversas atrações tanto no verão quanto no inverno. Aliás, é possível encontrar neve no topo da montanha independente da estação, fato que faz a alegria dos fãs de atividades como snowtubing.

3em3-suica-titlis03

O percurso até o topo é feito em cerca de 30 minutos e são necessários 3 teleféricos, mas a vista é tão incrível que, quando você se dá conta, já está lá no cume da montanha. O último trecho é feito no fantástico Titlis Rotair, o primeiro bondinho giratório do mundo. Uma vez dentro dele, você nem precisa escolher o melhor lugar, já que ele gira 360 graus durante o passeio de cinco minutos.

3em3-suica-titlis01

3em3-suica-titlis02

Lá no cume, há inúmeras atividades e atrações. As principais são:

Cliff Walk

Considerada a ponte suspensa mais alta da Europa, o Cliff Walk tem 1 metro de largura e mais de 100 metros de comprimento. Mas os números que assustam são esses: a ponte está a 3.041 metros acima do nível do mar e a 500 metros acima do chão. Tem coragem?

3em3-suica-cliffwalk

Glacier Cave

A caverna tem 150 metros de caminhos que se ramificam em várias direções e descem 20 metros abaixo da superfície da geleira. A temperatura dentro da gruta é de aproximadamente -1.5°C. Portanto, vá preparado!

3em3-suica-glaciercave

Parque Glacial

Aqui é onde fica a diversão! São várias opções de brinquedo de neve (balancer, snake gris ou minibob), além do famoso snowtubing. É impossível descer uma vez só! Você vai querer descer mais e mais vezes, estando sozinho ou com os amigos. Para a alegria geral, a volta é feita através de uma esteira elétrica que te leva lá pra cima.

3em3-suica-parqueglacial

Preços do ingresso do Monte Titlis: CHF 89 (Trajeto Engelberg – Titlis)
Mais informações: http://www.titlis.ch/pt

Em um dos países mais ricos do mundo, luxo é poder ir de trem pra todo lado, andar de barco a preço de transporte público e ainda fazer um monte de coisas de graça! Todos os episódios sobre a Suíça:

Zurique – 3 coisas para fazer de graça no motor econômico da Suíça.
Thun – 3 motivos para visitar a cidadezinha medieval.
Interlaken – 3 passeios obrigatórios para fazer na cidade.
Lucerna – 3 razões pelas quais ela é a síntese da Suíça.

2) Monte Pilatus (Alpnachstad)

A apenas 15 minutos de Lucerna, o Monte Pilatus também é uma excelente opção de passeio. Com diversas atividades divertidas como o Toboggan Run e o arvorismo no parque suspenso de Fräkmüntegg, o local ainda conta com a ferrovia mais íngreme do mundo – chega a uma inclinação de 48%. Se isso ainda não for suficiente, adicione no pacote a possibilidade de ter uma das mais belas vistas panorâmicas da região, a 2.134 metros de altitude.

3em3-suica-mtpilatus01

3em3-suica-mtpilatus02

E mais: para quem gosta de respirar ar puro, há a opção de se hospedar em um dos hotéis localizados no topo da montanha. Os quartos são bem aconchegantes e a vista da janela é um espetáculo a parte. Em dias claros, a montanha oferece uma vista panorâmica de 73 picos alpinos.

3em3-suica-mtpilatus03

Quer voltar à cidade por outro caminho? É só descer com o teleférico que vai para Krienz! Para variar, o visual é de tirar o fôlego.

Preços do ingresso do Monte Pilatus: CHF 72.00 (Adultos) e CHF 36.00 (Crianças).
Mais informações: http://www.pilatus.ch/en/

3) Steamboat Ballet (Lucerna)

O passeio com o Steamboat pelo Lago Lucerna dura aproximadamente 2 horas e durante o percurso os 5 barcos fazem coreografias náuticas. Cada barco possui uma decoração característica e comporta entre 700 e 1100 passageiros.

3em3-suica-steamboat02

Todos os barcos possuem dois andares (primeira e segunda classe), além de restaurante. Apesar disso, cada um possui suas particularidades. O PS Stadt Luzern é o maior deles e conta com uma área chamada “Queen’s Saloon” em homenagem à Rainha Elizabeth II, que esteve a bordo do barco em sua visita à Suíça. Já o PS Uri é o mais antigo, tendo feito sua primeira viagem em 1901.

3em3-suica-steamboat03

3em3-suica-steamboat01

Mais informações: http://www.lakelucerne.ch/en/

Dica: Swiss Travel Pass

Um dos itens que mais facilitaram nossa viagem pela Suíça foi o Swiss Travel Pass. Com ele, você pode fazer viagens ilimitadas de trem, ônibus e barco. Além disso, é possível entrar gratuitamente em mais de 490 museus e ter desconto em diversas atrações como o Monte Titlis e o Monte Pilatus. Ele é vendido em pacotes de 3, 4, 8 e 15 dias.

Para mais informações, consulte: http://www.myswitzerland.com/pt/swiss-travel-pass.html

* O 3em3 viajou a convite do Switzerland Tourism e da Swiss International Air Lines.

Comentários

Sobre o Autor
- Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 27 países. Em 2013, deu início ao projeto Destinos Imperdíveis.