Ho Chi Minh City / Saigon (Vietnã) – Episódio 2 – 3 maneiras de reviver o passado

Ho Chi Minh City era, até 40 anos atrás, chamada Saigon. No entanto, esse nome novo não pegou e, apesar de ser oficial, até as novas gerações ainda preferem chamá-la carinhosamente de Saigon mesmo.

Saigon foi colonizada pela França, como grande parte do Vietnã. Mais tarde, foi ocupada por forças militares americanas de 1955 a 1975, para evitar a expansão comunista que vinha do norte. A cidade tem várias marcas que, hora trazem de volta o romantismo dessa Saigon glamurosa dos franceses, hora das lembranças históricas da Guerra do Vietnã.

DCIM137GOPRO

Prefeitura de Ho Chi Minh City. O nome foi instaurado em 1975, mas a cidade ainda é chamada de Saigon pelos locais.

1) Saigon colonial Francesa

Andando pela Dong Khoi, a avenida chique de Saigon, você ainda acha outros marcos franceses. Comece pelo Opera House, onde acontecem espetáculos frequentes de cultura vietnamita, e vá subindo até a praça Paris, onde estão a Catedral de Notre Dame e o Prédio dos Correios.

O Prédio dos Correios, aliás, foi projetado por Gustave Eiffel, o mesmo que projetou a Torre Eiffel. Aproveite a visita pra mandar um postal pra pra alguém. Lembre de como é escrever a mão e pagar por um selo. E como leva de três a quatro semanas para que a correspondência chegue ao Brasil, é provável que você esteja de volta antes dela.

Opera House: consulte horários e preços dos espetáculos em hbso.org.vn

Catedral de Notre Dame: Entrada Gratuita

Posto dos Correios: Entrada Gratuita

DCIM137GOPRO

Praça Paris. Catedra de Notre Dame a esquerda e Posto dos Correios ao fundo.

Este é o segundo de nove vídeos da série que fizemos sobre o Vietnã. Todos foram gravados em Maio/2015, em uma viagem de 30 dias que percorreu o país de sul a norte. Assista também aos outros episódios:

Vietnã Ep.01 – Delta do Mekong – Os mercados flutuantes de um dos maiores deltas do mundo.
Vietnã Ep.03 – Saigon 2 – O nome já mudou para Ho Chi Minh City há 40 anos, mas você vai acabar chamando de Saigon. A frenética metrópole do sul dos dias de hoje.
Vietnã Ep.04 – Dalat – A Campos do Jordão do Vietnã.
Vietnã Ep.05 – Hoi An – Chapéus de cone, bicicletas velhas e lanternas de papel – a Ásia que você estava procurando.
Vietnã Ep.06 – Hue – A cidade-sede do Vietnã Imperial.
Vietnã Ep.07 – Hanói – O que fazer em 48 horas na capital vietnamita.
Vietnã Ep.08 – Ha Long Bay – Como é fazer o cruzeiro de três dias.
Vietnã Ep.09 – Sa Pa – Montanhas, arrozais e tribos isoladas do extremo norte.

2) Saigon da Guerra

Todo mundo sabe pelo menos uma coisa sobre o Vietnã: lá houve uma guerra. O país era dividido em dois: Vietnã do Norte, comunista, e Vietnã do Sul, capitalista. Saigon era a capital do Vietnã do Sul (oficialmente República do Vietnã).

A guerra terminou em 1975 e, hoje, o Vietnã é um dos países mais pacíficos do mundo. No entanto, a memória ainda é muito viva. No Reunification Palace (Entrada: 20.000 Dong / Endereço: 135, Nam Ky Khoi Nghia, District 1), por exemplo, que era o palácio presidencial do Vietnã do Sul, a mobília original ainda traz a tona o ambiente tenso daqueles anos. Era de lá que se operava toda a inteligência de guerra, capitaneada pelos exército americano – com medo da expansão comunista na Ásia e no resto do mundo, os Estados Unidos enviaram forças militares para ocupar e apoiar o Vietnã do Sul na luta contra o norte. Essa ocupação acabou durando mais de 20 anos e, no auge, atingiu a marca de 2 milhões e meio de soldados americanos em solo vietnamita.

A dois quarteirões dali, está o War Remnants Museum  ( Entrada:30.000 Dong / Endereço: 28, Vo Van Tan, District 1), o museu que recorda os crimes de guerra. Vale muito a pena ver a Guerra do Vietnã da perspectiva vietnamita. A seção que aborda o uso de armas químicas é a mais obscena: rios e plantações foram poluídos com substâncias tão nocivas, que foram capazes de alterar o DNA das pessoas. Descendentes de civis afetados ainda nascem com deficiências graves, comprovadamente por causa dessa contaminação.

saigon_13_baixa

Grande parte do War Remnants Museum é dedicada a mostrar os efeitos das armas químicas na guerra, que fazem efeito até hoje.

DCIM137GOPRO

Memórias da Guerra do Vietnã em Cu Chi, a 50km de Saigon.

3)  Os Túneis de Cu Chi

Nos túneis de Cu Chi, um guia te explica estratégias de guerra e armadilhas usadas pelos vietcongs, os vietnamitas comunistas do norte. Infiltrados no Vietnã do Sul, eles construíram um sistema de túneis e bunkers de mais de 120 km. Após uma palestra cheia de orgulho, em que o guia conta como os “libertadores” do Norte enfrentaram o exército americano, mesmo infinitamente inferiores em número de soldados e qualidade dos equipamentos, dá pra cruzar um trecho dos túneis em um percurso que leva de 10 a 15 minutos. Não é nada aconselhável pra claustrofóbicos.

Chegar a Cu Chi sem tour é bem complicado, para não dizer impossível. É um dos lugares mais procurados por turistas e as operadoras acabam, mesmo sendo a melhor opção pra chegar lá. Um tour de meio dia, comprado em alguma das centenas de agências de Saigon, deve custar no máximo 250.000 Dong (aprox. 12 dólares americanos), incluindo transporte e guia que fala inglês. Na entrada da área de preservação, paga-se mais 100.000 Dong (aprox. 5 dólares americanos) pelo ingresso.

OBS: Deixe para comprar o tour quando chegar em Saigon. Na internet há MILHARES de golpes e, por incrível que pareça, algumas das agências mais sérias sequer fazem vendas online.

No próximo episódio: o que fazer na vibrante e exótica Saigon / Ho Chi Minh City dos dias de hoje!

Comentários

Sobre o Autor
- Desde que descobriu que viajar é possível, viciou. Muita disciplina financeira, um pouco de sorte. Nada como uma viagem após a outra. Escreve o blog Esvaziando a Mochila desde 2009. Publicou, em 2014, o trabalho fotográfico Rumo às Primeiras Mil Viagens, compilação de 100 retratos e paisagens feitos pelo mundo, durante quatro anos.