Cape Town (África do Sul) – 3 atrações imperdíveis da Cidade do Cabo

Nossa primeira passagem pelo continente africano não poderia começar por outro país! Então, pra abrir nossa série por lá com chave de ouro, visitamos a multicultural, ensolarada e moderna África do Sul.

3em3_africa_bouldersbeach01

3em3_africa_tablemountain02

1) Table Mountain

A Table Mountain é tão grande que se torna praticamente onipresente no cenário de Cape Town. São quase 3 km de comprimento e mil metros de altura, em seu ponto mais alto. A subida é feita por meio de um teleférico que gira 360º, fazendo com que você tenha uma vista privilegiada independente da sua posição na cabine.

Há também a opção de subir pelas trilhas guiadas, que são mais de 500. De lá de cima, dá pra ver a cidade toda aos pés da montanha, incluindo o Green Point, construído para a Copa do Mundo de 2010, e outros pontos históricos como a Robben Island, a pequena ilha onde Nelson Mandela ficou preso durante os anos de Apartheid.

3em3_africa_tablemountain01

3em3_africa_tablemountain03

3em3_africa_tablemountain04

3em3_africa_tablemountain05

3em3_africa_tablemountain06

2) Fairy Glen Game Reserve

Localizada em Worcester, o Fairy Glen Game Reserve está a apenas uma hora de Cape Town, sendo assim a reserva mais próxima da cidade. O passeio pode ser feito em dois períodos: de manhã ou a tarde. E durante o percurso você poderá dar de cara com o Big 5, ou seja, os 5 animais mais difíceis de serem caçados. Curioso pra saber quais são? Aí vai a lista: leão, elefante, búfalo, leopardo e rinoceronte.

Por ser uma reserva, há grandes chances de encontrar a maioria deles. Durante nossa visita, só não vimos o Leopardo, o mais raro de ser visto por ter hábitos mais noturnos, segundo nosso guia. Se você não tiver tempo ou disponibilidade para ir até o Kruger Park, o safari mais famoso da África do Sul, o Fairy Glen pode ser uma boa opção.

3em3_africa_fairyglen07

3em3_africa_fairyglen03

3em3_africa_fairyglen02

3em3_africa_fairyglen01

3em3_africa_fairyglen05

3em3_africa_fairyglen04

3em3_africa_fairyglen06

3) Boulders Beach

Se você achava que só poderia ver pinguins em lugares extremamente frios, se enganou. A pouco mais de 40 km de Cape Town, você pode ver muitos deles tomando sol, dando um mergulho ou simplesmente correndo entre as pedras e fazendo a alegria dos visitantes.

Desde a década de 1980, quando uma colônia de pinguins começou a se formar por ali, a praia se tornou uma reserva ambiental. O acesso ao local onde eles ficam é feito por passarelas de madeira, que te deixam próximo aos animais, mas ainda assim te mantém em uma distância segura.

E como a Boulders Beach fica no caminho do famoso Cabo da Boa Esperança, muitos tours fazem uma parada estratégica por lá. O ticket custa em torno de US$ 5,00 dólares para adultos e US$ 2,50 para crianças.

3em3_africa_bouldersbeach04

3em3_africa_bouldersbeach02

3em3_africa_bouldersbeach03

3em3_africa_bouldersbeach05

3em3_africa_bouldersbeach06

3em3_africa_bouldersbeach07

3em3_africa_bouldersbeach08

Bônus: Cabo da Boa Esperança

Com um visual de tirar o fôlego, o Cabo da Boa Esperança é o ponto onde os oceanos Índico e Atlântico se encontram. Foi ali que, em 1488, o navegador português Bartolomeu Dias descobriu ser possível chegar ao Oriente pelo mar.

Ali também fica o Cape Point, um pico de mais de 200 metros que pode ser alcançado por uma trilha ou pelo funicular. Independente da opção escolhida, a subida vale o esforço, tamanha beleza do cenário.

O complexo turístico ainda conta com algumas lojinhas e o restaurante Two Oceans, que serve excelentes frutos do mar com vista para o encontro dos oceanos. Nada mau, né?

3em3_africa_capepoint01

3em3_africa_capepoint02

3em3_africa_capepoint03

3em3_africa_capepoint04

3em3_africa_capepoint05

3em3_africa_capepoint06

Comentários

Sobre o Autor
- Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 27 países. Em 2013, deu início ao projeto Destinos Imperdíveis.